domingo, junho 03, 2007

Full House

Fantástico: ouso escrever. A Brigada encosta-me na A5. O encosto que já previa e de que já me tinham avisado poder vir a acontecer. Um encosto fabuloso de uma brigada estonteante. Documentos? Não trago. Seguro? Sem selo. Retrovisor? Foi-se. Para rematar: inspecção? Também se foi. Cordiais. Me too. Sempre. Quem não deve, não teme. Não acho que deva. O carro afinal era emprestado. E a consciência de o conduzir, estava sim bem presente, bem mais presente do que muitos dos carros que ali passavam por nós, todos eles aparentemente regulares, e que certamente muitas vidas hão de levar. Assim como as pessoas. Todas aparentemente conscientes.
Deitadas as cartas na mesa, isto é o reflexo da minha consciência a luzir no veículo multi-equipado da brigada, só me restava aceitar o "Full House" desta jogada de Poker a que me sujeitei assim que pisei o alcatrão. Como tudo estava perdido, ou ganho, achei por bem explicar o porquê de estar ensopada a caminho de Lisboa Centro às 9 da manhã. "Caros agentes, estivemos a gravar um vídeo", e no despertar de palavras tais como "Cinemuerte" e "Stuck in a Moment", e especialmente "Moonspell" inicia-se a comunhão dos seres estranhos que habitam na escuridão do alcatrão. Dizem-me: "Claro, os Moonspell sao mundialmente conhecidos !". Confessam-se: "nós também somos seres humanos". Conhecem Kharma (familiarmente), Dr. Salazar. Seguem à descoberta, parecendo-me a mim ter reencontrado os tais piratas de que há pouco vos falava. Esqueço-me de tudo. Ofusco as vestes. Querem tudo. Querem saber. Concertos, sites, tudo. Querem sonhar, descolar daquele alcatrão. Agarro-lhes os corações e ponho-me a voar.

1 comentário:

llq disse...

I agree with many points. But in some areas, I feel we need to be more aggressive. Just my opinion. Love ya. slimline wedding dresses christian louboutin fur boots.