terça-feira, outubro 31, 2006

My sweet prince

My sweet prince

Escrevo e apago como uma onda que se apaga na praia e volta incessantemente ao encontro do perigo. Confesso, sou uma nódoa de mar alto. Uma nódoa de gasóleo odorífero. Uma presa do mar. Canto às ondas para as encantar. Para que o meu ritmo as leve a reconsiderar: apaguem-me, nem que seja em alto mar.

2 comentários:

Anónimo disse...

Não apagues!
J.

Sophia disse...

J. Arrependi-me claramente de ter apagado o post anterior. Tinhas razão...e já tentei reescrevê-lo e não consegui.Até Sexta...