quinta-feira, dezembro 20, 2007


From my friends, e para que não passe despercebido, como eu a deambular pelas nuvens, e porque é lindo, destaco-vos que bem merecem...


...Isso lembra um poema de Alexandre Homem Dual que se chama "Madalena":

Pela noite serena caminha Madalena
Com seus pés descalços,
Dançando e saltando de estrela em estrela...
A brisa da noite sopra o seu cabelo
Destapando a face que um anjo lhe revela...
Pela noite calma vagueia a sua alma,
Pálido reflexo da sua ígnea beleza,
Fugindo e se escondendo no céu,
Tentando jogar para trás das costas
Como uma pedra
A redenção que um qualquer cristo lhe ofereceu...

2 comentários:

DRACULEA Café Bar - The Devil's Den disse...

Foi surreal entrar no blog dos Cinemuerte (!) e encontrar a nossa fotografia junto com um poema do Alexandre - talvez seja conveniente explicar que Alexandre Homem Dual é um poeta que vive dentro da minha cabeça (minha, de Valter Ego que escrevo estas linhas) e que às vezes se apodera de mim. Não que seja uma tentativa de retribuição do gesto mas enfim... já sabem, daqui por uns meses, sempre que visitarem o Algarve, terão o Draculea Café Bar à vossa espera para uns copos e uns dedos de conversa...;)

Sophia disse...

E mais do que isso...um espírito enriquecedor...Vivas Alexandre que tanto inspiraste esta manhã cinzenta de uma Lisboa perdida que assombra e se esmaga nas horas:)