terça-feira, outubro 28, 2008

Esmaga

Enquanto a noite apaga o contorno dos teus olhos, a ti que me lês em sonho, escrevo para que não me esqueças.
No silêncio deste espaço que esmaga, sentes-me.

1 comentário:

llq disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.